Escolha uma Página

Gosto dessa sensação da rapidez dos dias.

É como se os dias ruins passassem logo.

Mesmo que os bons nunca cheguem.

É como se um fardo saísse das costas, mas instantaneamente colocassem outro. Eterno estivador, trabalhador infinito do Porto de Problemas.

Problemas bem que podia ser somente um cais. Que fossemos lá de vez em quando. Porém, Problemas está mais para um bairro, no qual permanentemente estamos nele.

A noite chega. Já sonho. Acordei. Mais um dia.

Desaprendi os nomes dos meses, me pego contando: mês um, mês dois, oito… Ano novo.

É como se fosse um professor que folheia a caderneta de chamada, vê tantos nomes, são tantos futuros, é tanta responsabilidade… Ufa! Termina a aula e segue para outra.

E novamente faz-se o dia. Vem almoço. Não quero lanche. Banho para jantar. Dormir. Sonhar não dá. A luz já chega. Hoje poderia ter menos peso. Quem sabe o alfadengueiro não está de bom humor e alivia para mim? Esperar… Somente o que posso fazer… Esperar.

Imagem:  NeONBRAND via Unsplash

Texto: Tarcísio Oliveira

Comentários

comentários