Escolha uma Página

Meu pensamento vagueia. Junto palavras aleatórias, que no fim não querem dizer coisa nenhuma. Uma saída para fraca mente imaginativa. Apenas retalhos de quem não tem o que pensar.

***

Meus pés doíam e nem quando dormia a dor sumia. Sentia certo alivio quando estava deitado, mas a dor permanecia. Procurei ajuda médica. Os vários especialistas receitaram tratamentos, remédios, tudo paliativo. Certamente a dor já era coisa da cabeça. Estava neurótico e depois de tantos comprimidos, também hipocondríaco.

Assistia o seriado de TV Dr. House, ficava aflito quando me deparava na mesma situação de dependência, no caso dele o vicodin. Isso ultrapassava a fisiologia, usar aquela substância levava este personagem a conflitos na esfera psico-espiritual, eu apenas sentia dores nos pés.

***

Gostaria de ser racional a ponto de poder criar teses, conceituar coisas novas. Mas, nunca fui tão fiel ao estudo, pesquisa, livros… Resta para mim, ser um normal, distante dos gênios. Não que seja a pior coisa do mundo, acredito que ser um igual tem vantagens consideráveis. O fato de acordar todos os dias e não precisar fazer nenhum questionamento mais profundo sobre as coisas que nos rodeiam, já minimiza o peso de viver.

Imagem:  Edu Lauton via Unsplash

Texto: Tarcísio Oliveira

Comentários

comentários